A história secreta das mulheres tatuadas

ed6

Estamos no ano de 2015, século 21. Novas tecnologias ajudam o nosso cotidiano. A ciência avançou consideravelmente e diversas doenças, antes perigosíssimas, estão controladas.  Vivemos na chamada “Aldeia Global”, tendo acesso a qualquer notícia, de qualquer lugar do mundo, a qualquer momento. Baseado nisso, podemos dizer que o futuro é agora, e que não há momento melhor para se estar no planeta Terra.

Tudo isso poderia ser realmente um “admirável novo mundo” se não fosse por um detalhe: o âmago humano continua repleto de preconceitos e tabus. Em certos aspectos, ainda reflete princípios de um passado arcaico e doloroso. Marcar o corpo, por exemplo, ainda é um problema. E, para mulheres, o preconceito é dobrado.

Apesar disso, ao longo da história, muitas garotas estavam à frente do seu tempo, exibindo em seus corpos, as marcas de suas ideias e vontades de liberdade. Em 1997, a pesquisadora Margot Mifflin mergulhou no tema e lançou “Bodies of Subversion: A Secret History of Women and Tattoo” (Powerhouse Books). A publicação já está em sua terceira edição, acrescentada de mais 100 novas fotos, contando detalhes minuciosos dessas histórias.

A seguir, um pequeno resumo dessas vidas, em períodos que a sociedade americana encarava a tatuagem como coisa de marinheiro e prostituta. Um lugar no espaço-tempo onde surgiram mulheres que lutaram pela quebra de preconceitos, abrindo espaço para o que hoje é comum (apesar dos pesares).

Mulheres-Tatuadas-Olive-Oatman-1

Olive Oatman

A primeira mulher branca tatuado nos EUA. Depois que sua família foi morta por índios Yavapais, em uma viagem, foi adotado e criado por índios Mohave, que lhe deram uma tatuagem tribal tradicional no queixo. Ao ser resgatado, aos 19anos, tornou-se uma celebridade.

Mulheres-Tatuadas-Nora-Hildebrandt-2

Nora Hildebrandt

Foi a primeira pessoa tatuada a ser atração de circo, no final do século 19. Hildebrandt alegou ter sido tatuada à força pelos índios do oeste selvagem, assim como Olive Oatman. Mas era tudo balela: foi o marido, Martin Hildebrandt, em Nova York, um dos primeiros tatuadores a terem uma loja nos EUA.

Mulheres-Tatuadas-Maud-Wagner-3Maud Wagner

Esta imagem é bem clássica, podendo ser vista em qualquer catálogo de tatuagem ou loja do ramo. O motivo é que Maud foi a primeira tatuadora que se tem notícia, isso lá por volta de 1911, nos EUA. A garota era tão fascinada pela arte a ponto de desmarcar encontros com seu futuro marido, o tatuador Gus Wagner, para que ele lhe desse aulas da arte. Com Gus teve uma filha, Lotteva Wagner, que também viria a ser uma tatuadora.

Mulheres-Tatuadas-Mildred-Hull-4

Mildred Hull

Parece que Nova York foi o berço das mulheres tatuadores no mundo. Mildred foi uma das primeiras mulheres a aprender a tatuar sem a ajuda de um namorado ou marido. Tatuou muitas mulheres, incluindo debutantes e irmãs de fraternidades. O “risco” preferido da mulherada na época eram corações com os nomes dos amantes ou com a palavra “mãe”.

Mulheres-Tatuadas-Anna-Mae-Burlington-Gibbons-5

Anna Mae Burlington Gibbons

Anna era uma mulher da classe trabalhadora, tatuada durante os tempos econômicos difíceis da Grande Depressão. Fez diversas apresentações circenses com seu marido, o tatuador Charles (Red) Gibbons. No corpo, exibia a “Anunciação”, de Botticelli , um pedaço da “Sagrada Família”, de Michelangelo e, no peito, um retrato de George Washington.

BROADBENT, BETTY (TATOOED LADY-BEAUTY CONTEST)

Betty Broadbent

Uma das atrações circenses americanas mais conhecidas e das mais fotografadas. Betty fez história ao aparecer no primeiro concurso de beleza televisionado, completamente tatuada, na Feira Mundial de 1937.

Mulheres-Tatuadas-Elizabeth-Weinzirl-7

Elizabeth Weinzirl

Percebeu que todas as mulheres até o momento eram tatuadoras ou atrações de “Freak Shows”? Pois bem, somente no início dos anos 60 é que elas iniciaram o uso por mera diversão e adorno. E essa precursora foi a senhora Weinzirl, esposa de um médico, que iniciou a prática aos 47 anos.

Mulheres-Tatuadas-Bobbie-Libarry-8

Bobbie Libarry

Dona Libarry foi uma famosa tatuadora de San Francisco. Na foto, em 1976, contava com 93 de idade. Essa é sua última imagem, alguns meses antes de morrer.

Mulheres-Tatuadas-Cindy-Ray-9

Cindy Ray

Conhecida como “Miss Technicolor” e “The Classy Lassy with the Tattooed Chassis”, Cindy tatua desde o fim dos anos 60. Atualmente, aos 70, voltou a usar o nome de batismo, Bev Nicholas. E sim, ainda trabalha, mas só nos fins de semana, no Moving Pictures Tattoo Studio, em Melbourne, Austrália.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s